CENTRO VOCACIONAL SÃO JOÃO PAULO II

Av. Anápolis, 2020 - Jardim das Aroeiras - Goiânia - GO | 74770-495

(62) 3203 1347 | contato@vocacionalgoiania.com.br

EQUIPE PV

ENCONTROS

SOS VOCACIONAL

O.V.S.

COROINHAS E ACÓLITOS

E.V.P.

VOCAÇÕES

INTERATIVIDADE

SEMINÁRIOS

LINKS

DOWNLOADS

CONTATOS

Centro Vocacional São João Paulo II

A caminhada vocacional para o sacerdócio começa na Arquidiocese de Goiânia com o discernimento do jovem, ainda em suas comunidades de origem e no seio familiar. Há dez anos foi criada a Escola Apostólica. Segundo padre Luiz Henrique, trata-se de um encontro que acontece no quarto domingo de cada mês, no qual os vocacionados passam o dia no seminário conhecendo a vida ali. Tudo é feito com o apoio da família. A partir desse encontro, os jovens acabam decidindo ingressar no Seminário Menor São João Paulo II. Nesta etapa, são acolhidos jovens que estudam o Ensino Médio. Essa, no entanto, não é a única porta de entrada para o caminho formativo ao sacerdócio.

 

Seminário Santa Cruz

 

O Seminário Santa Cruz é a etapa seguinte ao jovem que concluiu o Ensino Médio. Chamada de Ano Propedêutico, isto é, introdutória, os jovens são preparados para, no ano posterior, ingressarem no Seminário Maior. “Neste ano, eles amadurecem e se preparam para começar o primeiro ano de Filosofia. É uma etapa importante pedida pelo magistério da Igreja, para que, ao chegarem ao Seminário Maior, os jovens tenham certo preparo”, explicou padre Dilmo. No Ano Propedêutico, os jovens têm uma vida disciplinar organizada em arcos anual, semestral e semanal; fundamentadas nas dimensões humana, comunitária, intelectual, pastoral e espiritual.

Seminário Interdiocesano São João Maria Vianney

No Seminário Maior São João Maria Vianney, os jovens continuam sua caminhada vocacional e de discernimento, mas agora com mais comprometimento. “Aqui, o jovem começa a responder se quer de fato ser padre. É o período em que ele procura configurar sua vida a Cristo, intensificando a vida de oração e de responsabilidade pessoal. Para isso, há um programa pedagógico que ajuda no processo.

Nos três anos de Filosofia, o jovem foca em sua decisão buscando sempre seguir o Cristo. No Seminário Maior, essa etapa dos estudos filosóficos é dividida em dois grupos. No primeiro ano, integram o grupo Nazaré. “É onde Jesus começou a ser conhecido. O seminário é tempo de criar comunidade, se integrar, por isso denominamos Nazaré”, explicou padre Dilmo. No segundo e terceiro ano de Filosofia, os jovens passam a compor o grupo Jordão. “Este foi o período do Batismo de Jesus, em que ele saiu, conheceu as pessoas, anunciou. É um tempo de convivência”, disse.

No início dos estudos teológicos, os jovens compõem o Grupo Emaús, uma referência ao Evangelho (Lc 24,13-35) em que os dois discípulos estavam no caminho e em meio a tristezas e alegrias pedem a Jesus: “Fica conosco, Senhor”. Já nos dois últimos anos da Teologia, os candidatos participam do Grupo Cenáculo. “Nesta etapa final, eles já estão prontos para receberem o Espírito Santo e serem enviados. Esses grupos se reúnem todas as quintas- -feiras à noite com os padres formadores. Em cada etapa, há estudos específicos e livros direcionados. É uma forma também de criar laços entre os grupos e os seus membros”, disse o reitor.

 

Texto publicado pelo Jornal “Encontro Semanal” da Arquidiocese de Goiânia

Edição 175ª - 24 de setembro de 2017

Créditos: Fúlvio Costa

Fotos: Arquivo dos seminários